Kalayasa Fan Page

20 agosto, 2010

Cúrcumina


O Açafrão da Índia ou “Turmeric” ou “Cúrcuma” (Curcuma longa Linn.) é uma planta da família do gengibre (Zingiberaceae) sendo a raiz a parte mais utilizada na culinária e na medicina. No Brasil, principalmente em Minas Gerais e Goiás, é conhecida como Açafrão da Terra, Açafroa ou Gengibre Amarelo. De acordo com o Eng. Agrônomo Ademar Menezes Junior  não podemos confundir o Açafrão da Índia com o  “Açafrão Verdadeiro” utilizado nas “paellas” espanholas, que é dispendioso e corresponde aos estigmas dessecados da bela flor amarela ou vermelha da planta Crocus sativus.
            É no rizoma da Curcuma longa que está o componente mais ativo da planta, a curcumina presente em 2 a 5% deste delicioso tempero.
            A curcumina, isolada pela primeira vez por Vogel em 1842, é um pó insolúvel na água e no éter, mas solúvel no etanol e no DMSO. A sua estrutura foi descrita por Lampe e Milobedeska em 1910 e quimicamente é um diferoilmetano com a fórmula : C21H20O6  e peso molecular:368,4 .
            A curcumina comercial encontrada nos mercados a preços bem acessíveis, contém três cucurminoides que lhe confere a cor amarelo alaranjada:  curcumina (77%), demetoxicurcumina (17%) e bisdemetoxicurcumina (3%).         
            Ela é muito consumida na Índia, cerca de 100 mg/dia por habitante, como tempero. Estudos recentes mostram que podemos ingerir até 8 g/dia sem efeitos colaterais, entretanto a biodisponibilidade celular da curcumina é muito baixa , devido à  rápida glucoronidação hepática e intestinal. O folclore nos ensinou que a adição de pimenta do reino (Piper nigra) aumenta em 2000% a biodisponibilidade do princípio ativo. Na Índia o povo adora açafrão e pimenta .
Nos Estados Unidos são muito comuns o câncer de mama, de colon, de próstata e de pulmão, o que não acontece na Índia, onde é alta a ingestão de cúrcuma. Observou-se aumento da incidência de câncer de colon em imigrantes da Índia vivendo nos Estados Unidos, o que mostra o valor da dieta como fator quimiopreventivo (in Aggarwal-2003).
            A medicina complementar baseada em evidências científicas e na observação cuidadosa pode e deve ser utilizada conjuntamente com a medicina convencional ou quando não se obtém desta os resultados esperados. O médico não pode simplesmente dizer que não há mais nada a fazer, sem antes tentar de um modo firme, sensato e rigoroso todas as armas da medicina complementar (Felippe -2006-2007). Um dos exemplos é o uso da Cúrcuma.
            A cúrcuma tem sido utilizada na medicina Ayuverdica, medicina tradicional da Índia, por mais de 6000 anos nas seguintes situações: desordens biliares, anorexia, tosse, feridas em diabéticos, males hepáticos, reumatismo, sinusite, etc. .            
            Encontramos de 1966 a 2007, 1492 referências no Medline sobre a atividade biológica da curcumina. Recentemente a literatura médica mostrou que a Cúrcuma possui os seguintes efeitos:

  1. Anticâncer
  2. Aumenta o efeito da quimioterapia nas situações de resistência a múltiplas drogas
  3. Antiaterosclerótico
  4. Antinflamatório
  5. Reduz o colesterol
  6. Diminui a oxidação da LDL
  7. Inibe a agregação das plaquetas
  8. Diminui o tamanho da trombose no infarto do miocárdio
  9. Diabetes tipo II: hipoglicemiante, diminui os níveis de hemoglobina glicosilada e diminui a microalbuminúria
  10. Esclerose Múltipla: diminui as crises de exacerbação
  11. Alzheimer: retarda o processo degenerativo
  12. Fibrose cística: corrige alguns defeitos
  13. Doenças inflamatórias dos olhos: uveíte anterior crônica, pseudotumor orbital idiopático
  14. Diminui as dores na artrite reumatoide
  15. Efeito nas doenças de pele: psoríase e dermatites
  16. Efeito na esclerodermia
  17. Estimula regeneração muscular
  18. Melhora a regeneração das feridas
  19. Cicatriza escaras
  20. Protege o fígado e rins de lesões tóxicas
  21. Aumenta a secreção biliar
  22. Diminui a formação de cálculo biliar
  23. Efeito nas doenças inflamatórias de intestino
  24. Protege contra a formação de catarata
  25. Protege o pulmão da fibrose
  26. Inibe a replicação do HIV
  27. Inibe a reprodução das leishmanias
 Continuaremos com os efeitos da Cúrcuma contra o câncer, no próximo post.

Fonte: http://www.medicinacomplementar.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário